BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS

sexta-feira, abril 29, 2011

O Big Brother Real

Alguém aí já ouviu falar de Herculano Quintanilha? De O Astro, telenovela de 1977? Não, eu não vi a novela, mas o personagem é um dos mais populares da carreira do lindão Francisco Cuoco (vai dizer que sua mamãe nunca suspirou pelo ator?). Herculano Quintanilha está de volta, em julho, num remake da Globo e com o Rodrigo Lombardi (o Raj, o Mauro...) no papel título. Herculano tentava fazer adivinhações e eu resolvi brincar com astrologia. (hehehehe). Resolvi avisá-los com antecedência o que vai ser a TV, a Internet, as revistas e os jornais durante os próximos sete dias (tudo isso porque eu amo todos vocês, de verdade). 


Globo.com: Kate entra na Igreja agora, siga!

Jornal Nacional: Direto de Londres, William Bonner conta para a mulher Fátima Bernardes (que está no Brasil, mais precisamente sentada na bancada do JN) a quantas andas o casamento real. E com exclusividade anuncia que Kate Middleton não atrasou um segundo sequer para a grande cerimônia. Enquanto isso... repórteres descobrem onde vai ser a lua de mel Real. No final segue o tradicional boa noite.

P.S.: Kate e William vão ter o casamento mais televisionado do mundo, é sempre pontual, quem se atrasar, fica de fora, mesmo.

Há! Há!

Jornal da Record: Ana Paula Padrão: - Rainha Elizabeth revela que não gostava de Diana.

Celso Freitas: - E a Rede Record descobriu que a Globo sabia disso e tentou esconder do mundo todo.

(sic!)

É Fantástico: Patrícia Poeta entrevista a nova princesa do povo e descobre:

I want a baby, diz Kate.

Domingo Espetacular: Paulo Henrique Amorim: - Mais provas reais que a Globo sabia que a Rainha não gostava de Diana.

Revista Contigo: Fotos exclusivas do casamento real do príncipe Willian com Kate.

Revista Caras: Fotos exclusivas do casamento real do príncipe Willian com Kate.

Revista Quem: Fotos exclusivas do casamento real do príncipe Willian com Kate.

Alguém duvida?

Redetv: Exclusivo! Rede Record ataca a Globo. 


Sbt: Ratinho disponibiliza teste de DNA para  Willian, caso vier a querer, é óbvio!


Band: Neto diz que no tempo dele os noivos eram muito mais bonitos.


Depois, volta atrás.

Pânico na TV: Vesgo e Silvio Santos vão atrás da Rainha Elizabeth e pedem para a majestade calçar as sandálias da humildade. (Dãnnnn)...

Sônia Abrão: Kate está grávida do filho da Lady Di. Especialistas vão até o A Tarde É Sua e analisam como Kate deverá agir durante a gestação.

No dia seguinte: Sônia Abrão critica Kate de ter engravidado tão cedo e chama os mesmos especialistas para julgar a moça junto com ela.

Mais tarde no twitter, Sônia Abrão manda todo mundo ir pra puta que o pariu e acusa Ana Maria Braga de ter copiado a pauta dela.

Na tarde seguinte, Sônia Abrão critica Ana Maria Braga porque na mesma manhã a apresentadora da Globo foi irônica ao falar da gravidez relâmpago de Kate.

Sônia ainda a acusa de falsa moralista.



TV Fama mostra vídeo de Kate Middleton com cinco seios.

Há! Há!

Revista Veja: A importância do casamento real na vida dos brasileiros.
Com comentários de Diogo Mainardi.

Revista Época: A importância do casamento real na vida dos brasileiros.
Porém, sem os comentários de Diogo Mainardi.

Revista IstoÉ: A importância do casamento real na vida dos brasileiros.
Também sem os comentários do Diogo. Phoda né?

Folha de S. Paulo: A festa do casamento real acabou na hora certa.

O Globo: Preso delinquente que mandou convite real falso para a apresentadora Adriane Galisteu.

Brasil Urgente: Choveu muito em São Paulo hoje, mas nada que comprometesse o casamento real na terra de Charles...

Põe na tela o casamento real.

Rápido. Vamos!!!

O Neto é uma pessoa correta. Aquele Leifert é um bebêzinho.

Falando em bebê, começou a chover forte em São Paulo agora a pouco.

O Globo Repórter de hoje está incrível: Glória Maria estava no casamento do príncipe Willian.
Os bastidores, o nervosismo de Kate, a lua de mel...

SBT Repórter: como foram criados os cavalos que escoltaram o casal.

Profissão Repórter: Caco Barcellos e sua trupe explicam como uma plebéia vira rainha.

Mulher Melão lança seu novo funk no Superpop: É o melô do casamento real.

Argh!

E eles foram felizes para sempre.


Ah, e quem perder tudo isso, na outra semana, vai rolar reprises, com toda certeza.


E nós, para eles, somos, todos, sem exceção, patetas!
Rá! Rá! Rá!


quinta-feira, abril 28, 2011

É um tal de William prá cá, Kate pra lá...

Se existe algum consolo quanto ao “casamento real” é que ele vai acontecer amanhã.


Globo ao vivo, Globo.com ao vivo, revistas com fotos exclusivas, capas de revistas com Kate & William aos montes, Rede Record ao vivo, SBT ao vivo, tudo exclusivo, para eles, o que se verifica, é que não há nada mais importante acontecendo no mundo. 

Redetv! ao vivo, Band ao vivo, R7 ao vivo. (sic!)...

Que dia 29 de abril de 2011 passe logo...

Vida normal sábado!

E que a Santa Lady Di nos proteja!

Veja o clipe de lançamento da nova novela da Rede Record

A maravilhosa Beth Goulart já vale a novela inteira. 
Próxima terça-feira, a Record estreia a sua nova novela das dez, Vidas em Jogo (ainda não me acostumei com o título!). Abaixo, o teaser:

A linda Cláudia Leitte mostra como está seu filho em seu novo clipe

Enquanto alguns artistas sofrem para esconder a família, Cláudia Leitte não vê problemas em expor sua intimidade. Em seu novo clipe, “Trilhos fortes”, a cantora baiana mostra cenas onde ela aparece brincando na praia e em casa com seu marido, Márcio Pedreira, e seu filho, Davi. 

quarta-feira, abril 27, 2011

Programação da manhã da Rede Globo sofre com a audiência porque não tem o Q de qualidade de anos atrás...

A programação matinal da TV Globo está perdendo Ibope. Por que será? Há tempos veio cantando sobre o descaso da programação infantil na televisão. E hoje, no ano de 2011, ver a Globo tendo de amargar a terceira colocação em diversos dias mostra que de verdade o público não é bobo. E mais, mesmo sendo outros tempos, criança é criança desde sempre e gosta sim de ver desenho, brincadeiras, boas histórias na televisão. Bem feito pra essa gente que acha que sabe fazer televisão. Se a TV Globo pensasse apenas um pouquinho veria que o problema é fácil de solucionar. Sim, os gastos poderiam aumentar, mas resolveriam muito. A começar com o Mais Você, de Ana Maria Braga, é notável como Boninho destruiu a atração. Ana Maria precisa de mais agilidade, mais humor, falar mais com a dona de casa brasileira e caros, um dos pontos fortes das manhãs são as crianças, investir nelas é essencial. Louro José é muito bem quisto nessa área. O Bem Estar está nos trilhos, mas poderia ser menor, os assuntos não precisavam ficar tão estendidos. Cansa! O jornalismo da manhã segue perfeito. Os desenhos é que estão deixando a desejar. E colocar Os Simpsons todo picotado não resolve. A Turma da Mônica é uma boa pedida, e dá audiência. O Beijo do Vampiro, novela de 2002, também resolveria muita coisa. Vamp... O que não dá é ficar de braços cruzados esperando que as outras emissoras naufraguem, pelo contrário, apesar de um tanto sensacionalista, o jornalismo da Record só tende a crescer. Q de qualidade não era o emblema da Globo? Como diria Ana Maria Braga, acorda menina...

Sabe aquela estrela que brilha lá no céu...

Já gostei 'bastantão' do Pânico na TV. Os enxergava como revolucionários do humor no Brasil. Sabendo que Chico Anysio e Jô Soares, e o restante dos comediantes que já se foram, não ganharam talentos à altura, surgiram Emílio Surita, Carioca, Vesgo, Ceará, Bola e Sabrina. E muito humor veio junto com eles. Novos programas baseados na trupe apareceram. Caso o CQC. Todos pomposos, divertidos. Mas "vendidos" pela audiência. Fazer rir na TV virou sinônimo de 'ofender'. Quanto mais famosos ofendidos, maior a fatia do bolo. É isso mesmo? Deixei de ver o Pânico, o CQC. Marcelo Adnet é genial, falante, engraçado, mas está a um passo de entrar para esse "joguinho" sem volta. Eu ainda continuo assistindo Adnet, gosto de suas tiradas, mas espero que o sucesso não tome conta de sua cabeça. Espero mais adiante poder compará-lo ao próprio Jô, quem sabe? Marcelo consegue unir talento e graça, e mesmo todas as negativas dele, o vejo sim na Rede Globo. E isso não é ruim não. A Globo está precisando mesmo reciclar o humor que se perdeu, salva-se algumas exceções. Basta Marcelo Adnet seguir firme, apenas segurando a qualidade, hoje em dia tão esquecida por muitos. Humor e violência não devem andar juntos, nunca!

Como pode um peixe vivo viver fora da água fria?

Gente, eu sei que esse assunto está deixando todos vocês enjoados, então prometo dar um tempo de Xuxa depois desse post (assim espero). P.S.: não sou um fanático, não faço parte de nenhum fã-clube, nunca mandei cartas, a assisto, apenas isso, e gosto de sua companhia. Da alegria, da espontaneidade, do humor da pessoa que considero a melhor comunicadora feminina do país, de alguém que não é 200% santa, e ninguém quer isso. Com uma ressalva, está cheio de diretor na Globo que não quer que a loura faça sucesso. Sério!
 Xuxa é um nome muito forte na mídia, na história do país e do mundo, tal e qual a maior emissora do Brasil nunca a dispensou e nem pensa em fazer isso. Mas, e não é que estão brecando essa senhora na TV. Primeiro inventam que Xuxa tem que ser menos falante. Querem que Xuxa seja uma Hebe, mas esquecem que as duas tem personalidades completamente diferentes. Xuxa é Xuxa! Hebe é Hebe! Pronto! É fácil de entender. Xuxa funciona com um programa de auditório bem humorado, onde pode falar abertamente com seu público e cá entre nós, a loura fala bem, muito bem. Consegue trazer todos os holofotes para si e convence, são 28 anos como apresentadora. E de muito sucesso. Nunca houve uma artista como Xuxa. É fato! Em meio a mitos como Ayrton Senna, Pelé, Roberto Carlos, Xuxa é a Xuxa. E pode muito mais na televisão. Muito mais. Ah se eu fosse o diretor da Xuxa... É de cortar o coração ver a loura ter que se sujeitar aos cortes que vem recebendo. É humilhante, ultrajante, repugnante. E ninguém melhor que ela emociona. Sem parecer piegas, sem forçar uma barra. Recentemente, foi num concurso que escolheria um ator para viver um príncipe de seu filme, em um TV Xuxa ao vivo, quem viu pôde observar o quanto a apresentadora é incrível. "Bora" senhores Roberto Talma e Mariozinho Vaz, salvem o que ainda tem jeito. Podia estar aqui, como a grande maioria dos críticos (quem lê pensa que sou um crítico renomado hehehe, mas amo de verdade tevê, e sei que muito do meu ponto de vista tem lá suas razões e verdades) e fazer chover pedras em cima do programa, em cima de uma personalidade tão expressiva, seria o mais fácil a fazer, mais pessoas iriam ler, muito mais prestígio ganharia, mas não, confesso que antevejo que ainda tem uma luz no fim do túnel, que há ainda muitos sorrisos a aparecer, confesso que mesmo gostando e muito da apresentadora, quem aqui vos escreve é apenas um telespectador que vê e fala de tv (com muito gosto, carinho e procurando sempre ser ético), alguém que visa apenas qualidade, não quantidade, alguém que está cansado de ver falsos moralistas, cansado de hipocrisia, cansado de ver pessoas faturando com a desgraça alheia. Alguém que só quer o bem, mas que precisa gritar de vez em quando, desabafar... Será que é tão difícil ver uma mulher fazendo sucesso na TV? Há necessidade de talhar pessoas que ainda se preocupam com o bem estar da família? Gente, ainda há tempo para a família? Peço apenas conteúdo! Mais nada. Bons tempos de outrora...
Mas, se eu fosse o diretor da Xuxa...

segunda-feira, abril 25, 2011

Na TV tem muita porcaria, mas muita coisa boa também!

Gente, venham cá, diante de tanta 'cousa' chata que se vê nas telinhas, e mesmo assim eu continuo amando TV, pela sua essência, pelo o que ela representa, fico maravilhado quando ainda vejo que há bons profissionais dentro dela. E que muitos ainda sabem o que é o significado da palavra família e quão a TV tem influência sobre elas. Maravilhado também estou com alguns programas que estão no ar, é bom termos variedade, sempre. Assim como o Google tem presença onipotente em nossas vidas, ninguém mais vive sem o You Tube, e com ele ainda mais próximos com a TV de antigamente estamos. Isso comprova que a TV ainda é o produto mais querido do Brasil. A diferença é que ela pode ser vista na internet também, muitas das vezes, sem intervalos comerciais, o que é muito melhor né não? Vi o primeiro capítulo de Vamp. Completo! Me preparando para ver o segundo já. Reginaldo Faria e Joana Fomm são incrivelmente apaixonantes. O canal Viva veio para ficar, literalmente! E mostra com propriedade o porquê da Globo ser o que é hoje em dia, primeira no Brasil, terceira no mundo. E quem assiste a essas novelas de antigamente pode dizer que os grandes folhetins ficaram eternamente em nossas lembranças. Cordel Encantado da Globo de 2011 veio com tudo e diz 'não', há espaço ainda para as grandes histórias! Que bom! Muito bom também foi ver a volta do Chico Anysio no Zorra Total. Silvio Santos e Xuxa fazem a diferença nos finais de semana. É contagiante, reparem, vejam! Larguem mão de preconceitos, nem o Programa Silvio Santos é coisa de velho nem TV Xuxa é coisa de criança. Mas se você for assistir na intenção de ver tristeza, barracos, desgraça mesmo, ah então, sinto muito, ofereço a vocês o Casos de Família ou um Programa do Gugu. Sinceridade, eu não consigo acreditar que esse tipo de 'cousa' faz sucesso na televisão. E faz, muito! E mais, não consigo acreditar que a mesma gente que assiste esse tipo de programa acredite piamente no que os apresentadores falam. Augusto Liberato me passa desconfiança sempre que franze sua testa. Aquele velho hábito dele de contrair a sobrancelha também não me convence. Aliás, sempre que ele faz isso, eu também franzo a testa e contraio a sobrancelha e penso comigo mesmo: 'ai, meu Deus, lá vem ele de novo!'. Prefiro a alegria de Xuxa e de Silvio. Bem melhor. Falando em  Xuxa, em Vamp, o SBT vai voltar com Carrossel. Whoooo? Aham, eu também fiquei espantado (no bom sentido!, é que diante de tanta porcaria que a televisão insiste em passar, 'cousas' boas nos assustam). Não é que lá de vez em quando eles dão uma dentro, e isso devia ser regra, nunca exceção. Talvez o homem do baú acordou cedo um dia desses e viu isso aqui. Explica um bocado a volta da Professorinha Helena. E também no SBT, os fãs do Chaves, aqueles que não moram em São Paulo agradecem de coração a volta da série, ao ar depois do programa da Cristina Rocha. De tudo que escrevi aqui, muitas pessoas podem simplesmente discordar, mas uma mulher, ela sim, ela me entende, falo de Regina Volpato. E que falta faz pessoas como Regina na TV hein?

Linda!

Era domingo, bem perto das nove da noite, o programa é liderado por Seu Silvio Santos e uma menina muito inteligente conversava com ele, de igual para igual, sem medos, muito espontânea e natural, Maísa é o nome dela (como se ninguém a conhecesse!), linda, inocente, ao mesmo tempo um tanto sagaz (e voraz nas palavras) me conquistou, como poucas pessoas na TV conseguiram. Mas eis que um pensamento não quis sair de dentro da minha cabeça: como será essa menina daqui há alguns anos? 
Quero muito que ela continue a mesma menina intrépida, e que saiba valorizar tudo o que ganhou até agora e que o dinheiro não mude sua personalidade (sempre o dinheiro). E que a humildade siga com ela, que não se perca quando a menina de verdade tomar consciência de sua fama e notoriedade. Maísa tem sede por dinheiro (Who?). Quando ganhou o prêmio de hum mil reais por sua apresentação no programa, ela os segurou com muita propriedade e parecia que não ia (e não vai mesmo) dividir aquilo com ninguém, e é ali que mora o perigo. Espero que os pais se atenham a isso, mesmo visto a educação ser primordial, Maísa ensina as crianças a praticarem o bem, mas com criança, seja uma menina prodígio ou não, atenção nunca é demais. E ainda, tomara que a apresentadora cresça e continue fazendo TV, que conforme sua idade comece a pesar, a própria mídia não a abandone. Seria um pecado. Maísa, ontem, junto do imortal Silvo Santos me provocou muitas gargalhadas como há tempos não ria. Linda menina!

sábado, abril 23, 2011

Rebelde BRASILEIRA lança primeira música



E é com essa música bonita (what?), que com certeza vai ser pódio nas paradas de sucessos Brasil afora (sic!), que eu desejo a todos vocês uma Feliz Páscoa!


Muito chocolate para todo mundo...

quinta-feira, abril 21, 2011

Onde foi parar o Q de qualidade da Record?

Os Mutantes. Ops, não era desses que falávamos... (sic)
Ainda lembro com saudade do vilão Jackson (Heitor Martinez Mello) da maravilhosa Vidas Opostas. E a Record tinha tudo para enfrentar a Globo de igual para igual. Chamas da Vida, Amor & Intrigas, Prova de Amor e Luz do Sol foram outros bons trabalhos. E não dizer que a Globo tremeu na base é esquecer de uma verdade recente. Mas a mesma Record que ofereceu essas ricas histórias para um público que só tinha como tendência crescer, destrói todo um planejamento ao criar a saga dos Mutantes (há quem goste!). A audiência, aos poucos, foi se retirando. 
Sentiram o golpe e tinham com eles duas opções: a certa, que seria voltar a produzir novelas com jeito de novela brasileira. Com o Q de qualidade da Globo, mas não, alguém da alta cúpula quis o fácil. E o ditado já diz, o fácil vai fácil. Se associaram ao canal Televisa, responsável por grandes sucessos mexicanos exibidos pelo SBT, e apostaram em remakes. Primeiro chegou a nova versão de A feia mais bela (da Televisa e exibida no SBT anos antes), vinda da versão colombiana Betty, a feia, exibida na Redetv!, a brasileiríssima Bela, a feia (isso sem esquecer daquela que considero a melhor, a versão norte-americana UGLY BETTY). A mesma história quatro vezes numa mesma década. Argh! E agora a rebeldemania volta às telinhas em uma nova versão. Rebelde mexicana foi exibida há quatro anos pelo SBT. E a Rebelde brasileira tem ainda agora que enfrentar comparações com a já desgastada Malhação, da Globo. E o pior é que querem RBD nas telinhas por no mínimo três anos. Por favor, não!
Enquanto isso em Ribeirão do Tempo (ela tinha tudo para se firmar na audiência), temos na novela de Marcílio Moraes o exemplo do descaso da emissora. Como uma novela pode acontecer, sem perder o mote principal, durando um ano, quatro meses a mais do que é considerável normal? Não há autor que aguente, elenco que não se estresse, telespectador que fique preso a uma história tendo que sofrer por reviravoltas à exaustão, muitas delas desnecessárias para o contexto. Os executivos da Record tem que rever seus conceitos, senão o estrago poderá ainda ser maior. A nova Vidas em Jogo pode mudar toda essa história. Para melhor. Ou não!

Ah o Insensato Coração...

A primeira novela da Globo a receber o título 'novela das nove', antes todas eram nomeadas como das oito mesmo nunca começando as oito, essa ladainha todos já sabem, o fato é que Insensato Coração quer sair percebida pelo grande público, mas eis que algo tem impedido que isso se concretize. Os culpados são dois senhores renomados na TV Globo: Gilberto Braga e Ricardo Linhares, os donos da novela. Vários personagens já caíram no gosto popular: Natalie Lamour, Norma e Léo são os mais-mais do horário nobre, mas estão estagnados num tempo em que os próprios autores não querem tirá-los. Insensato Coração precisa de Norma e Léo (Gloria Pires e Gabriel Braga Nunes, respectivamente). Os atores estão mais incríveis do que nunca e está todo mundo louco para vê-los contracenando juntos de novo. E Deborah Secco como a intrépida Natalie Lamour funciona muito bem nesse tipo de personagem, e numa versão melhorada de Darlene só tende a crescer na trama. Assim seja!
A novela das nove dá a impressão que já vimos esse filme antes, no caso é 'já vimos essa novela antes', e a trama era do mesmo Gilberto Braga. Pátria Minha, de 1994, tinha jeito de 'novelão', história para se tornar um fenômeno de audiência, mas por problemas com o elenco e com o próprio Gilberto andando contrário com o público resultou no fiasco que foi. Logo Gilberto, autor de Vale Tudo, Escrava Isaura, Dancin´Days, verdadeiros furacões da dramaturgia, lembradas até hoje descambar assim para o insosso. A culpa é dele se Insensato Coração não chegar aos 50 pontos no final. Mesmo com os problemas iniciais, Paola Oliveira e Gabriel Braga Nunes, substitutos de última hora de Ana Paula Arósio e Fábio Assunção, chegaram com fome de atuar e vem desempenhando seus papéis com muita competência. E todo o elenco assim procede: Gloria Pires, Cristiana Oliveira, que mesmo numa pequena participação fez a diferença, Ana Beatriz Nogueira, Antonio Fagundes, que enterrou de vez o Juvenal Antena, Hérson Capri, Cássio Gabus Mendes, Ana Lúcia Torre, Deborah Evelyn, Camila Pitanga entre tantos outros estão dando o seu melhor e merecem todo o respeito necessário e obrigatório tanto dos autores quanto da direção. Deem a eles o que eles estão pedindo: eles querem desafios, querem mostrar que estão mesmo com vontade de trabalhar. E assim todo mundo sai ganhando: Globo, autores, direção, atores e porventura, o telespectador, peça mais importante de uma novela. Ah o Insensato Coração hein Gilberto? Hein Ricardo? Hein senhor Dênnis Carvalho? 

Enquanto isso na novela das sete...

Atuação de Flávia Alessandra não chega nem perto da composição que  Robin Williams imprimiu ao robô Andrew Martin do filme O Homem Bicentenário
Em meio a robôs e dinossauros, Morde & Assopra tinha tudo para ser um grande sucesso. Começou bem, mas o que era para ser novidade degringolou de tal forma que decidiram mudar toda uma história. Bom enredo é o que faltou nesse primeiro mês. Adriana Esteves é excelente como atriz, porém seu companheiro Marcos Pasquim (ele até se esforça) apanha muito em cena. 
O outro protagonista, Mateus Solano, é o que se pode chamar de melhor galã da atualidade, só que Flávia Alessandra não convence como robô. Isso poderia servir como elogio, o que não é o caso, então Flávia precisa urgentemente imprimir um leve toque de carinho à personagem, algo meio "Homem de lata" de O Mágico de Oz, meio Andrew Martin (Robin Williams) em O Homem Bicentenário, assim quem sabe o público torceria por um final feliz para a personagem. Falta emoção. 
E caros, cadê o embate da protagonista com a antagonista? O público precisa ver dualidades, assim como torcer para que a mocinha fique com o mocinho no final? E as histórias paralelas também são fracas, nem Malhação tem tanta baboseira. Quando vi pela primeira vez dona Elizabeth Savalla em novelas, lá se vão quase vinte anos, foi em Quatro por Quatro, de Carlos Lombardi, a atriz fazia de sua Maria Auxiliadora uma mulher batalhadora, e batia de frente com os fenômenos da época Letícia Spiller (no auge com Babalu) e Betty Lago (em seu melhor papel na tevê na pele da perua Abigail). Era simplesmente uma atriz adorável. Porém, com tantas novelas com a assinatura de Walcyr Carrasco no currículo, Beth Savalla virou atriz de um personagem só e de apenas um escritor. Nós sabemos que ela pode bem mais. Mas nem tudo são espinhos, Cássia Kiss (me recuso a incluir Magro no sobrenome) é o que se pode chamar de verdadeira camaleoa. A assassina de Odete Roittmann se reinventa a cada papel e está roubando todas as cenas de Morde. Destaques também para Vanessa Giácomo, Jandira Martini e Bárbara Paz, vilãs de mão cheia. Walcyr Carrasco tem um bom elenco, uma carta curinga que é a Adriana Esteves, basta saber talhar as histórias num rumo certo, apostar nas vilãs e inserir muita comédia, o horário pede isso. "Probleminhas" adolescentes deixa para o pessoal de Rebelde, da outra emissora. Falando no autor, eis que Walcyr é a oscilação em pessoa: da mesma forma que cria verdadeiras obras primas como Alma Gêmea, O Cravo e a Rosa, Chocolate com Pimenta e Xica da Silva, consegue o oposto, vide A Padroeira e Sete Pecados. Força Walcyr, faça de Morde & Assopra ao menos algo parecido com Caras & Bocas ou Fascinação (no Sbt), nem tão esdrúxula nem excelente. Aliás, a torcida é que dê a volta por cima (tempo ainda tem) e transforme os dinossauros e robôs num marco da teledramaturgia.

quarta-feira, abril 20, 2011

Viva o Cordel Encantado

Muito antes de Tieta do Agreste, menos populosa que Greenville, terra da Indomada Helena (Adriana Esteves), muito mais quente que Tubiacanga e cheia de duelos feitos os de Pilar Batista (Renata Sorrah) e Murilo Pontes (Lima Duarte) lá em Resplendor, a história da pobre menina rica Açucena (Bianca Bin) em Cordel Encantado superou todas as minhas expectativas. A luta do bem contra o mal em meio a reis e rainhas, misturados ao cangaço chegou para fazer bonito. Com imagem de cinema e com ator com cara de cinema brasileiro, Matheus Nashtergaele imprime a cara do sertão na TV, a novela nos remete aos contos de Ariano Suassuna, ou apenas lembra. E todo mundo está afinado. Débora Bloch é sempre Débora Bloch, uma atriz singular no meio de uma novela que é plural. Plural no sentido de fotografia incrível, história bem contada e tão bem dirigida, e trilha sonora em perfeita sintonia. Cordel encantou. E não tem compromisso nenhum com a verdade, mas mesmo assim ainda é coerente. O realismo fantástico das novelas de Aguinaldo Silva voltaram a todo vapor, com outras autoras, célebres autoras, Thelma Guedes e Duca Rachid, bravo! Cláudia Ohana, Reginaldo Faria, Marcos Caruso, Zezé Polessa, Luana Martau (de Clandestinos, saudade da série), Osmar Prado, Genésio de Barros, Heloísa Perissé, Andreia Horta, Mariana Lima, perfeitos... E o quinteto de protagonistas, espetaculares. Carmo Dalla Vecchia vem se superando. Hoje pode se vangloriar e dizer pra quem quiser ouvir que é sim um bom ator. Cauã Reymond e Bianca Bin estão corretos, digo até que tem uma química perfeita, e ao contrário do que ando lendo por aí os considero bons atores, com algumas falhas, é claro, mas nada que os comprometa drasticamente. Os antagonistas Nathália Dill e Bruno Gagliasso são meus queridinhos. Melhoram a cada papel e como não poderiam deixar de ser, estão soberbos em seus respectivos papéis: Doralice e Timóteo. E Nathália promete ainda mais na nova novela das seis, pois sua personagem vai se travestir de homem, bem ao estilo Bruna Lombardi (Diadorim) em Grande sertão: veredas. E que Cordel continue no mesmo ritmo e assim continuamos a nos encantar todas as tardes na Rede Globo.

terça-feira, abril 19, 2011

Vamp volta ao ar no canal Viva

Exclusivo:  Veja como estão HOJE alguns atores de VAMP


Em 1991 ia ao ar pela Rede Globo a novela Vamp, de Antônio Calmon. Agora, vinte anos mais tarde, o canal Viva, das Organizações Globo, vem reprisando a saga de Vlad & Natasha, os vampiros mais famosos da TV no Brasil. Vamp faz parte da história de uma geração. Cheia de efeitos especiais, que para a época eram inovadores, a trama foi um verdadeiro fenômeno de audiência, superando a então novela das oito O dono do mundo e o JN, carros-chefes da emissora até hoje. 
Saudades de Vamp, saudade de uma infância perdida, de um tempo que não volta mais. Lá o vídeo game ainda não se fazia tão presente, o lado lúdico, as brincadeiras infantis imperavam. Lá as crianças gostavam de ser crianças.
O mundo mudou ou eu fiquei velho, sei lá, mas agradeço todos os dias ao Cara lá de Cima por ter nascido numa época tão entusiasta, sonhadora e inocente. 

A história de Vamp (Vale um clique!):
Natasha (Cláudia Ohana), uma cantora de rock, vendeu sua alma ao terrível Conde Vladymir Polanski (Ney Latorraca), chefe dos vampiros, para brilhar na carreira. Mas ele descobre que em encarnações passadas ela era Eugênia, o seu amor, que preferiu ficar com Rocha, a outra vida do Capitão Jonas (Reginaldo Faria). O conde passa então a perseguir Natasha e a família do capitão, inclusive usando de seus poderes para envolver Carmem Maura (Joana Fomm).
Natasha, por sua vez, quer destruir Vlad para se livrar de sua maldição. A única arma de que dispõe para isso é a Cruz de São Sebastião, que está escondida em algum lugar em Armação dos Anjos. A cruz deve ser manejada por um homem chamado "Rocha". O herói é portanto o Capitão Jonas.



Quem dera os mesmos diretores do Viva estivessem na Globo.

sexta-feira, abril 15, 2011

Um 'poucão' da história de Xuxa

Entrevista rara de 1987, feita por Pedro Bial para o Globo Repórter.

Os 80 anos do Chico!

O primeiro garoto-propaganda da marca Havaianas, a sandália que não dá cheiro, Chico Anysio completou 80 anos. E continua lindo, e muito engraçado. E muito vivo em nossas memórias, já que a Globo nem ao menos reprisa seus programas. Chico esteve muito adoentado, mas passa bem. Chico Anysio é o melhor comediante, é uma lenda viva da comédia.

Com a vergonha que virou nossos políticos (eles sempre foram assim, eu é que acordei pro mundo!), o Professor Raimundo só fala uma coisa para os mais pobres: 



Zzzzzzzzzzz...

Eu vi o segundo episódio de Batendo Ponto, domingo na Rede Globo. E eu vi o especial da mesma série no final do ano passado. O que eu ri no especial quase dormi no humorístico no último domingo. Deu saudade do Sai de Baixo! As gravações desta semana foram canceladas. Norma, ano passado, naufragou junto com a audiência. E Batendo Ponto perdeu por 14 minutos para a REDETV! Ai, ai, ai... Aline, esta porém eu adorava, deu adeus antes do tempo pelo mesmo motivo. Ui, ui, ui! Eu quero que façam isso com a Susana Vieira. Eu não consigo ver a série Lara com Z do ótimo Aguinaldo Silva. Juro que pouco antes de terminar A Grande Família faço toda uma preparação para ver a Branca Letícia de Barros Motta na TV, mas algo inexplicável me joga em outro canal. Eu acho que devem ser os discos voadores que o Fiuk viu que andam me azucrinando. Não souberam? Sim, o filho do Fábio Junior (o pai também já viu, ô família unida! Até nas mentiras) vê disco voador. Sério! Segundo ele, é claro! Vou tentar os próximos episódios, prometo não dormir no ponto. Tá gravado já na memória, quinta que vem é Lara com Zzzzzzzz...

Adiós...

Malhação vai dar adeus. Quer que eu chame um táxi? Vou de táxi, você sabe... Viva! Viva! Viva! Há tempos sonho com essa notícia. A alusão da música de Angélica com a novela não condiz com o início e o meio da trama, a reclamação vem das últimas temporadas. Malhação já foi um bom programa. Os mais antigos lembram da academia. Lembram de Sílvia Pfeifer (nos anos 1990 Sílvia Pfeifer era muito requisitada nas novelas, muito criticada como atriz, eu adorava! e linda, linda, linda! A modelo que não deu muito certo como atriz porque o preconceito era muito maior, imaginem para a época uma modelo poder dizer que é atriz, nunca!). Lembram que Carolina Dieckmann era queridinha. Danton Mello era promessa... Juliana Martins, uma graça. E tinha ainda a Nair Bello! Mamma mia! Quem nunca usou a expressou 'eu li num livro' sempre que dizia uma frase de efeito ou mesmo filosófica? O bordão era repetido por inúmeras vezes por Dado (não o Dolabella, e sim Claudio Heinrich). Logo a academia virou escola. E não adianta, por mais que as pessoas digam que a Malhação de 2004 foi a melhor ainda vou preferir a de 2001. Época do Gui (Iran Malfitano) e da Nanda (Rafaela Mandelli). Incrível! Mas as histórias daí por diante se tornaram repetitivas, à exaustão. Acaba Malhação! Quem nunca pediu? Malhação se desgastou. Ficou chata... Muito chata! O Sherek (Fiuk) ajudou nessa transição. Ô menino sem graça né não? Adiós muchachos!!! 
A Globo prepara Conectados! Que será que vem por aí? Ansioso, por demais...
Personagens que marcaram: nem todo mundo pode saber de quem se trata André Marques, mas todos lembram de Mocotó. E se é difícil para o Andrezinho de Nikiti imagina saber quem é Sergio Hondjakoff. Hum? Muito mais fácil o associar ao personagem Cabeção né não?

segunda-feira, abril 11, 2011

Rosana com h


Nada contra cuidar do corpo, da pele, da beleza, e principalmente da saúde. Mas acho mais bonito o envelhecimento natural do que aquele que aparece mesmo sob plásticas e botox.
A cantora de uma música só (eu pelo menos só conheço uma!), aquela "como uma deusa' (dois sentidos - rs), Amor e o PoderRosanah (o h foi incluído a pouco tempo, pra dar sorte (sic!)) exagerou no botox e está irreconhecível. Mas ela já foi assim...

Quem é da época, lembra dela com carinho...
Boa semana...

sábado, abril 09, 2011

Podar Xuxa, pode não!

Há tempos não se via uma briga tão boa na TV. O SBT lançou mão do Programa Raul Gil, como de costume, a Globo estreou a TV Xuxa, em novo horário e a Record, esperta, veio com o Titanic, estrondoso sucesso de 1998 protagonizado por Kate Winslet e Leonardo DiCaprio. Lembrete: nenhuma emissora usou de artifícios fáceis para segurar a audiência, pelo contrário, apenas quiseram entreter. Apenas. Xuxa foi líder em quase todas as praças. Digo quase porque no Distrito Federal, Brasília, ficou na vice com 12 pontos enquanto a Record liderou com 14. Em São Paulo onde a medição é levada em conta, Xuxa teve média geral de 11 pontos com picos de 13. Em Belo Horizonte, Minas Gerais, chegou a 19. (Tudo isso segundo a prévia, pode tanto aumentar como diminuir no consolidado, mais tarde)...
Mas a Globo inventou que é preciso podá-la. Xuxa, para eles, tem que ser menos natural. Bobagem. Notava-se que a apresentadora estava com um ar de preocupação (TV Xuxa devia ser ao vivo!) e isso se refletiu muito bem quando rolou a entrevista com a atriz Glória Pires. Xuxa é incrível entrevistadora e não conseguiu ser metade do que é habitualmente. Podar Xuxa, pode não! Xuxa é um Silvio Santos de saia e imaginem o Homem do Baú sem poder dar suas costumeiras 'tiradinhas de sarro'. Aos diretores Mariozinho Vaz e Roberto Talma, caros, TV Xuxa não é Vídeo Show. Mas só o fato de Xuxa ter uma nova oportunidade de poder mostrar porque foi escolhida rainha há anos atrás já é um avanço. E aos poucos começarão a valorizar a História de Xuxa nas comunicações nesse país de novo. 

Estreias da semana

Preguiça de Susana Vieira
A semana foi forte na TV. Muitas estreias, reestreias e muito assunto a tiracolo. Tapas (and) Beijos foi tão boa que mereceu até um post só pra ela. Esperando por Sueli & Fátima na próxima terça. E terça foi dia de Divã. Consegui assistir o seriado pelo YOU TUBE. Lília Cabral é daquelas atrizes em que podemos classificar, sem medo de errar, de atriz extraordinária. E Nova Iorque é mesmo linda! A cena em que Mercedes tem um transtorno bipolar no humor com o próprio filho foi de muita graça e sutileza. E Divã é isso, uma série sutil, sem pretensões e agrada sendo assim. Muito!
Profissão Repórter é um dos melhores jornalísticos da TV atual. As pautas são decididamente muito bem escolhidas e os jornalistas capitaneados por Caco Barcellos são todos de extrema competência e informam de derivados assuntos com muito respeito e dignidade. Bravo!
Pulando para a sexta à noite, quase que Macho Man, estrelado por Jorge Fernando e Marisa Orth se tornaria um martírio. Mas aos poucos a série escrita por Fernanda Young e roteirizada por José Alvarenga Jr me pegou. Estava querendo rir e consegui. Tanto Jorge quanto Marisa são comediantes natos e fizeram do tema uma alegria. Mas há de ter um certo cuidado com o exagero. Pode cansar o público. Outro ponto forte foi a abertura. A Globo caprichou.
Um detalhe interessante e que foge um pouco do que estou falando foi de um erro, exibido ontem, no intervalo comercial de Macho Man. Veja. Apenas para descontrair.
Peço desculpas a todos por não ter algo para falar sobre Batendo Ponto e Lara com Z, respectivamente. O primeiro não consegui ainda ver e o outro, queridos, estou com muita preguiça de Susana Vieira, esta é a verdade, mas prometo que uma hora eu vejo e comento aqui. Ainda mais que o autor da trama, o senhor Aguinaldo Silva disse isso no twitter: "Lara com Z pegou a faixa de audiência que me interessava: a que acredita que ainda há vida inteligente na televisão. O resto é Ídolos". 
O Ídolos, particularmente, é um programa que ainda não disse a que veio. 
E para terminar fecho com minha total insatisfação com a nova novela do SBT Amor e Revolução. Fraquíssima. Muito do que li por aí tem reclamações aos diálogos. Tudo muito didático e decorado. Praxe do autor Tiago Santiago. 
P.S.: Cláudio Lins pode até ser bom ator, mas galã? 


E novela para ser novela de verdade tem que ter romance, dualidades, humor, suspense.
O tema da ditadura militar é interessantíssimo, mas tinha que ser apenas um pano de fundo.
Senão não é novela, é documentário. E política em demasia, CANSA!